Tendências

Dia mundial do rock 2021: a evolução do gênero no cenário nacional e suas influências na moda brasileira

O som que flerta com a moda e inspira atitude nasceu meio aos ideais dos jovens em um período que tinha a ditadura militar como pano de fundo

Reprodução/Pinterest

Para começar, no ano passado fizemos uma matéria incrível sobre a data, com todos os detalhes sobre como surgiu o dia mundial do rock e como se inspirar de maneira prática nos maiores e principais rockstars da história! Para este ano, pensamos em também trazer inspirações no vestir, mas colocando nossas preciosidades nacionais em destaque e trazendo um pouco mais de informação, a fim de valorizar nossa rica cultura brasileira.

A HISTÓRIA

Reprodução/Pinterest

A origem do rock é estadunidense, e tem seus primeiros registros por volta dos anos 1950, com influência do blues, R&B, jazz e country music, com raízes ancoradas na cultura negra.

O ritmo chegou ao Brasil na mesma década – período em que surgia a bossa nova – e ganhou covers e novas interpretações de canções internacionais já aclamadas, como a “Rock Around the Clock” de Bill Haley & His Comets na voz da cantora de samba-canção Nora Ney, fazendo com que assim nascesse o primeiro rock gravado no Brasil. “Enrolando o Rock”, de Betinho e Seu Conjunto, foi o primeiro rock cantado em português do BR; a faixa fez parte da trilha musical do filme “Absolutamente Certo”, resultando no primeiro clipe de rock brasileiro.

A JOVEM GUARDA

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Durante a década de 1950 e 1960 o rock brasileiro foi uma mistura de sonoridades, estilos e conceitos, uma espécie de experimentação, algo sem contornos. É impossível falar do gênero sem citar a importância da Jovem Guarda, representada principalmente por Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa, que deu origem a uma nova linguagem musical e comportamental, regida por músicas com letras de temas amorosos, divertidos e bem joviais. O movimento não tinha cunho político e era mais uma expressão dos sentimentos adolescentes na época, muito inspirados no cenário internacional e em artistas como Elvis Presley e bandas como o Beatles: não à toa, a Jovem Guarda também ficou conhecida como “iê-iê-iê”.

TROPICÁLIA

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Outro movimento imprescindível para a formação da identidade do rock brasileiro foi a tropicália, que durou de 1967 a 1968, e abrangia música, moda, comportamento, literatura, arte e política. Foi ele que de fato, trouxe, a contragosto da maioria tradicionalista, a musicalidade da guitarra elétrica para o cenário nacional, além do rock e da psicodélica, modernizando não somente a música, como a própria cultura brasileira de maneira marcante e definitiva.

De maneira geral, o tropicalismo sintonizou o popular com a vanguarda, o simples com o complexo, o arcaico com o moderno e o tradicionalismo com a fluidez da visão de futuro. A estética era adepta da contracultura hippie, com cabelos longos e roupas exuberantemente coloridas.

Combine com:

A breve existência do movimento deve-se à censura do governo militar, porém, os conceitos da tropicália reverberaram, perduraram e transformaram de maneira permanente, mesmo que seu entendimento pela maioria tenha sido assimilado somente anos mais tarde. De maneira geral, o rock nacional foi marcado por um misto de pioneirismo e experimentalismo na década de 1950, e em 1960, que de fato, que a sonoridade começa a ganhar nuances bem características com a jovem guarda e o tropicalismo, evoluindo de acordo com a atmosfera dos tempos e dos acontecimentos históricos.

ROCK DO ANOS 1980

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Foi nos anos 1980 que, de fato, o rock nacional evoluiu ao patamar que conhecemos até hoje, com bandas do eixo Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país, a exemplificar nomes de enorme projeção como Raul Seixas, Legião Urbana, Plebe Rude, Engenheiros do Hawaii, Paralamas do Sucesso, Titãs e Barão Vermelho.

O Rock in Rio, em 1985, foi a primeira vez que um país da América do Sul sediou um evento musical desse tipo, simbolizando transformações em todos os âmbitos, principalmente político, refletindo nas músicas, na arte, literatura e na moda, é claro.

Combine com:

O rock em específico, ficou com um ar ainda mais expressivo e protestante, sendo um gênero que é conhecido por se posicionar de maneira “rebelde” em relação aos assuntos sociais em voga, dando origem a diversos outros segmentos de rock, como o punk, o heavy metal, glam rock, hard rock, etc.

Outro aspecto que fortaleceu a cena do rock brasileiro, criando realmente uma comunidade cultural, foram as casas de shows, tais como Circo Voador, Noites Cariocas, Aeroanta, Carbono 14, Lira Paulistana, Napalm e Madame Satã.

ROCK DOS ANOS 1990

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Um dos fatores mais importantes na disseminação do rock no Brasil, com toda a certeza, foi a chegada da MTV com seus videoclipes e acústicos, proporcionando grande projeção para as bandas da época, como Skank, Raimundos, Charlie Brown Jr., Chico Science e Nação Zumbi, entre tantos outros.

Combine com:

Tanto os clipes quanto o mood e o estilo dos programas da MTV e de seus apresentadores, representavam um lifestyle mais livre, evoluído e antenado, também servindo como grande influência na moda brasileira e na nossa cultura em geral, principalmente entre os jovens, é claro – usando, principalmente, Estados Unidos e Londres como referência, já que a maioria das bandas e artistas em alta tinham origem norte-americana ou britânica.

Leia também: Estampa xadrez: tendência inverno 2021.

BANDAS MARCANTES DO ROCK NACIONAL

Dentre tantos movimentos e inspirações, surgem nomes influentes, que inspiram tanto pelas letras e sonoridade das músicas quanto pela estética, que representa conceitos, anseios e ideais de uma geração. Aproveitando o dia mundial do rock, confira algumas bandas e artistas para se inspirar na sua estética predominante:

OS MUTANTES

Reprodução/Pinterest

Combine com:

A banda formada em 1966 por Rita Lee, Arnaldo Baptista e Sérgio Dias é considerada a mais importante e a maior da história do rock brasileiro. Os Mutantes foram pioneiros em usar as influências estrangeiras como base sonora, como os Beatles, por exemplo, e mesclar com sonoridades pertencentes à diversidade da cultura brasileira, principalmente em relação à música popular, originando algo inédito. A tropicália foi de grande influência sonora e estética, trazendo todos os conceitos do movimento para suas composições e identidade visual.

Uma das principais características dos Mutantes refletida na moda, foi o seu senso de humor, sem deixar de lado a qualidade de suas criações perante o deboche, representado por tudo o que fosse exuberante, tanto em relação às formas quanto às cores. Além disso, a linguagem do tropicalismo, tanto verbal quanto não-verbal, era um rico diálogo semiótico tratado com o público: alguns simbolismos ficavam propositalmente nas entrelinhas – aliás, este era o “charme” do movimento.

Combine com:

A estética predominante entre os membros da banda era constituída por uma antimoda, no sentido de romper padrões e ir contra todo o conservadorismo proposto pela atmosfera regida pela política da ditadura militar, indo de encontro aos conceitos tropicalistas, usando seus corpos, vestes e produções artísticas como metáforas para expressão de seus ideais.

Combine com:

O visual hippie era explorado como fonte de diálogo entre os artistas, o público e o movimento em voga. As principais características eram os cabelos longos, as roupas coloridas, peças com estética indiana (elaboradas de forma artesanal), calças flare (simbolizando a moda unissex, na esteira da revolução sexual em curso), símbolos brasileiros bordados e utilizados como adornos (colocando o nacionalismo em voga), vestidos de noivas, ternos antigos e fardas (remetendo à crítica às instituições, como a família, a escola e todo poder estabelecido). Além disso, os Beatles também influenciavam o visual da banda.

Ainda hoje a estética hippie influencia nosso vestir, tanto cotidiano quanto para ocasiões especiais, mas mais importante que usar uma calça boca de sino, tie-dye ou elementos que remetam à brasilidade, é saber o significado da contracultura que a estética representava e que pode ser incorporada ao nosso estilo em diferentes contextos, sejam pessoais ou coletivos.

SECOS E MOLHADOS

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Uma das bandas que mais inspiraram e que inspiram até hoje, Secos e Molhados é o perfeito encontro entre música e poesia, com uma sonoridade que prorrogou a irreverência da tropicália e trouxe à tona a influência da jovem guarda, da música tradicional brasileira e, mesmo que de maneira velada, trabalhava com uma poesia contestatória em pleno período de ditadura militar.

Secos e Molhados se tornou febre na década de 1970, e era ouvida por todas as idades, em todos os lugares. Sua essência andrógina começava na voz de Ney Matogrosso, com um tom agudo e afeminado, e chegava aos figurinos, que eram verdadeiras produções teatrais, com muito brilho, franjas, plumas, cores e as icônicas maquiagens dramáticas, que inclusive, foi um dos principais fatores que causaram estranhamento e curiosidade nas pessoas, sentimentos iniciais essenciais para o sucesso da banda.

Combine com:

A herança que carregamos até hoje de uma das maiores bandas brasileiras, é o aspecto transgressor e subversivo da androginia e da livre expressão, traduzida tanto nos figurinos quanto nas músicas e nas performances dos artistas. O glam rock está presente na identidade de Secos e Molhados, e até hoje inspira visuais que passam longe da estética minimalista e são totalmente criativos, ousados e expressivos.

Leia também: Descobrindo o potencial translúcido do vestido de tule.

BATÃO VERMELHO, LEGIÃO URBANA, TITÃS E PARALAMAS DO SUCESSO

Reprodução/Pinterest

Combine com:

As quatro bandas mais influentes fundadas na década de 1980. Além de abordar temas como sentimentos sobre o amor e sobre os processos de se conhecer e de evoluir como pessoa, sob um ponto de vista subjetivo e que gerava muita identificação, os grupos também trabalhavam temas políticos e sociais de posicionamento. 

Em relação à estética e identidade visual, estas bandas não tiveram grande notoriedade quanto Os Mutantes e Secos e Molhados, por exemplo, mas até mesmo seus visuais mais básicos e despojados revelavam um posicionamento mais comum de imagem, casual. Sua presença não era tão impactante, porém, suas letras eram/são de enorme valor e tão críticas e progressistas quanto as bandas mais antigas.

Combine com:

Essa abordagem é característica dos grupos deste período e revela um gênero que mescla popularidade com rebeldia, com foco nas letras das músicas e no comportamento subversivo, mas com uma imagem menos inovadora. Na moda, as bandas inspiram visuais de estética grunge, e composições minimalistas, com um toque rocker e urbano, com nuances da década em que fizeram mais sucesso, como elementos de estilo dos anos 1980 e 1990.

PITTY

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Com estreia marcada no início dos anos 2000, Pitty é uma roqueira baiana que ganhou notoriedade por suas letras questionadoras e inteligentes, e tornou-se um ícone da cena roqueira nacional. “Máscara” foi o primeiro single de projeção da cantora em 2003, faixa pertencente ao álbum “Admirável Chip Novo”, adepto ao hard rock e repleto de críticas sociais.

É inegável a influência que Pitty teve sobre os adolescentes na época, principalmente nas meninas, justamente por ser uma mulher, baiana e roqueira, indo contra todos os estereótipos possíveis. Além disso, o fato de suas músicas integrarem a trilha musical de novelas globais de grande projeção como “Malhação”, “Da Cor do Pecado” e “Senhora do Destino”, a trouxe para o mainstream, tornando-se uma grande influência na moda também.

Combine com:

Suas letras que falam sobre autoaceitação, como a própria “Máscara”, também eram extremamente valiosas para o público adolescente, período de grandes crises e descobertas. Dizer que “o importante é ser você”, é algo que esperamos ouvir em momentos de dúvidas e incertezas. No início da carreira, seu estilo era bem característico do universo rock and roll: roupas pretas, coturnos, saias balonê ou volumosas de tule, meia arrastão, saltos imponentes tipo meia-pata, couro, veludo e toda a estética predominante dos anos 2000, como a cintura baixa, por exemplo.

Com o passar do tempo seu estilo foi evoluindo, e hoje, com 44 anos, a cantora tem um Instagram dedicado somente aos seus looks (@looksdapitty), com styling de Ju Maia e que serve como um lookbook. Percebe-se que ainda hoje, Pitty mantém sua essência roqueira, subversiva e expressiva, com muita presença da cor preta e de elementos de estilo imponentes e fetichistas, mas de um jeito maduro, elegante, consciente, moderno e fashionista.

HOJE EM DIA

Reprodução/Pinterest

Combine com:

No cenário nacional e internacional, o rock teve muitas influências comportamentais, sociais, políticas e na moda também, desde os anos 1950. A subversão e tom crítico atraem a quem não concorda com o sistema em voga e gera identificação. Pode-se dizer que o gênero vai além da música e dita todo um estilo de vida, marcado por ideais progressistas e que mantém uma mente jovial, longe de preconceitos e sempre atento ao presente e ao que se pode fazer em relação ao que parece estar errado, e com isso, virar as estruturas do avesso de um jeito bem rebelde e fazendo muito barulho.

Combine com:

Hoje em dia pode-se dizer que o rock e toda sua influência ancorada em ideais de rebeldia andam um pouco adormecidos, e que o pop tem movimentado – e revolucionado – o comportamento, a cultura e a moda, e não há problemas nisso: a história é movida por ciclos e uma hora as coisas estão em baixa, e outras, em alta. Os amantes do movimento sempre terão seu lugar de influência dentro da sua comunidade, e pode-se aprender muito com outros gêneros – como bem sabemos desde a chegada do rock em território nacional.

À PROCURA DE UM VISUAL ROCKER?

Aproveite o dia mundial do rock e inspire-se nos maiores ícones nacionais para incorporar o estilo urbano, dramático e cheio de atitude ao seu estilo de maneira coerente, inteligente, consciente e subversiva, é claro. Encontre o que precisa no buscador do Paraíso Feminino. You rock!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *