Tendências

#FicaemCasa: o que fazer durante a quarentena

Se você ama moda assim como nós, confira nossas dicas para se distrair e aprender um pouco mais!

É impossível começar uma postagem falando de outra coisa além da quarentena. Todos estão sendo impactados pela pandemia, e muitos estão confinados em casa há dias. No começo, pode ser um pouco estressante, mas como toda novidade causa certo estranhamento no começo, depois de algum tempo, começamos a nos acostumar e a levar as coisas de uma maneira mais leve.

Reprodução/ Pinterest

Dicas, cursos, atividades e lives é o que não falta nas redes sociais. Para quem trabalha em casa, diversas ferramentas facilitam o home office, e aqui mesmo nós já postamos dicas de como ser mais produtiva e também qual é a tendência de comportamento em relação à moda daqui pra frente: ao que tudo indica, teremos uma consciência ainda maior sobre as coisas que compramos e nos importaremos ainda mais com as pessoas e com a natureza. Você também concorda que esse momento nos foi dado pela própria natureza a fim de que pudéssemos parar e repensar nossos hábitos, pensamentos e atitudes?

Também acreditamos que após a pandemia, muitas coisas irão mudar, pois após essa experimentação forçada da internet tanto para o trabalho quanto para os estudos e até mesmo para o lazer, todos os setores serão impactados e influenciados a colocar em prática novas mudanças mais que necessárias, inclusive a moda, que cada dia mais, caminha rumo à liberdade e ao rompimento de barreiras e padrões.

Reprodução/ Pinterest

Mas enquanto nossa realidade é ficar em casa, precisamos inovar e encontrar coisas para fazer além de trabalhar. Também é importante lembrar de respeitar seu corpo, seus limites e suas vontades: quer fazer alguma coisa? Consulte este post ou lembre-se de conferir a sua pastinha de ideias no Pinterest ou no Instagram, mas se o corpo estiver pedindo por descanso, fique com a mente vazia, deite na sacada ou no quintal e olhe para o céu, ou fique na cama, descansando com tranquilidade.

E como somos um portal de moda, não poderíamos deixar de recomendar filmes, livros e atividades que tenham a ver com o nosso conteúdo. Confira algumas ideias para você descobrir ou potencializar o seu estilo:

1. Leia um bom livro

Com a popularização de podcasts, vídeos e conteúdos dinâmicos nas redes sociais, muitas pessoas encontraram maneiras mais objetivas de encontrar respostas às suas perguntas, mas a verdade é que os livros são atemporais e a maneira mais relaxante e completa de aprender ou de refletir sobre algo.

Reprodução/ Pinterest
  • A Parisiense

Sabe aqueles livros que a gente lê em poucas horas? “A Parisiense” de Ines de la Fressange é um deles, e conta de uma maneira super descontraída sobre o estilo easy chic das parisienses, além de dar dicas de estilo e de como garantir produções práticas e elegantes com apenas sete itens básicos e acessórios.

Além do conteúdo escrito e imagético, o livro também fica perfeito na decoração de quem curte moda, com uma capa vermelha e texturizada.

  • 100 anos de moda

Provavelmente você já deve ter visto em alguma livraria um livro enorme, que torna-se desejo na hora por contar com o ícone Audrey Hepburn na capa. “100 anos de moda” conta com mais de 400 imagens icônicas e narra sobre os acontecimentos mais importantes do mundo fashion no século XX,  destacando a influência das vanguardas artísticas, a entrada das mulheres no mercado de trabalho e também aborda sobre a importância das tribos urbanas, além de também nos apresentar importantes designers contemporâneos, como Alexander McQueen, Marc Jacobs e Karl Lagerfeld.

2. Filmes e documentários

A seguir, o manual completo de como relaxar após o trabalho ou no final de semana: faça pipoca ou seu aperitivo favorito para comer durante o filme e escolha uma série para maratonar ou filme ou documentário para aprender mais sobre algo enquanto se diverte.

Reprodução/ Pinterest
  • Iris

Com 98 anos de idade, Iris Apfel é uma designer de interiores que já decorou a Casa Branca durante nove mandatos de presidentes norte americanos. Ela ficou conhecida por seu estilo extremamente maximalista e excêntrico. No documentário, ela diz que aprendeu o poder dos acessórios com a mãe, e foi uma das primeiras mulheres a usar calça jeans nos Estados Unidos.

Com certeza uma das frases mais marcantes do documentário foi o que já disseram à Iris: “Você não é nem nunca será bonita, mas isso não importa, porque tem algo muito melhor: você tem estilo”.

  • The true cost

O documentário “The true cost” pode não ser tão leve para um momento de descontração, mas se faz extremamente necessário, pois expõe a verdade sobre a indústria da moda: a questão da exploração humana e da irresponsabilidade social e com a natureza. Garantimos que após conhecer o que acontece nos bastidores das grandes marcas de moda, você pensará bem antes de comprar qualquer coisa, de qualquer marca, querendo saber a fundo de onde aquilo vem, quem o fez e sob quais circunstâncias.

  • Girlboss

Sophia Amoruso já passou por poucas e boas antes de se tornar a CEO da “Nasty Gal”. A série com 13 episódios conta a trajetória da #girlboss que inspirou o termo e fala sobre os caminhos que percorreu desde quando as vendas online no e-Bay e os conceitos de brechó e upcycle não eram tão populares quanto são hoje. Vale maratonar e se inspirar com sua história que é contada meio a dramas e muita comédia.

  • Frida

Interpretada por Salma Hayek, o filme Frida conta a história da pintora que nasceu e viveu durante o século XX com uma vida cheia de dores, desamores, mas também com muita arte e pequenas alegrias. Sua história de amor com Diego Rivera e sua arte inspirada nela mesma são mostradas no filme de uma maneira sensível, do início ao fim de sua vida.

Aqui vai uma de suas frases mais marcantes, que sintetiza bem o sentimento sobre sua própria vida: “Espero que minha partida seja feliz, e espero nunca mais voltar”.

3. Descubra seu estilo ou deixe-o mais polido

Quando der vontade de fazer algo mais enérgico durante os períodos de folga, que tal alguns exercícios de inspiração e de prática para descobrir seu estilo, ou para você que já sabe, deixá-lo ainda mais polido e autêntico? Sempre falamos por aqui que as pessoas têm um estilo predominante, e ao menos dois secundários, que influenciam diretamente a forma como o estilo principal será apresentado.

Reprodução/ Pinterest
  • Observe seus hábitos, gostos e hobbies

O primeiro passo para descobrir seu estilo é a observação! Permita-se tirar um tempo para lembrar e pensar das coisas que mais gosta de fazer no tempo livre, na sua profissão, nos lugares que gosta de frequentar, dos tipos de filmes que gosta de assistir e dos gêneros musicais que ouve. Até mesmo o seu posicionamento em relação à política pode influenciar não somente a maneira que você se veste, mas a maneira que consome também.

  • Faça um moodboard ou painel semântico

Após observar e anotar as principais atividades e prazeres da sua vida, procure em revistas ou imprima imagens do Pinterest, Behance ou Google que tenham a ver com as coisas que você anotou. Neste momento não se preocupe em buscar apenas imagens de moda, mas tente fazer com que tudo orne em uma paleta de cores pré-definida. Spoiler: se sua cartela de cores for muito sortida e não fizer muitas conexões, é bem provável que seu estilo predominante seja o criativo – e tudo ótimo! Não existe certo ou errado!

  • Defina uma cartela de cores preferida e modelagens que combinem com você

O nosso subconsciente sempre acaba selecionando as coisas por algum critério, então, tente olhar para seu moodboard de maneira geral e definir uma cartela de cores de modo com que os tons ornem entre si. Além disso, agora é o momento de você colocar a cabeça para funcionar e interpretar de acordo com seus hobbies, locais que frequenta e sua própria profissão quais são as modelagens mais adequadas para o seu dia a dia e as peças que você acha maravilhosas mas ainda nunca usou para ocasiões especiais ou eventos com um pouco mais de formalidade e elegância.

  • Olhe para o seu closet

Essas atividades proporcionarão a você ferramentas para que consiga fazer testes e conseguir identificar em qual dos sete estilos universais você mais se enquadra e quais os secundários que complementam com acessórios, bolsas e calçados que ajudam a deixar a produção com mais informação de moda e zero monotonia.

Agora, sabendo qual o seu estilo e com cartela de cores, modelagens e moodboard em mãos, olhe para seu closet e selecione em:

  1. O que você ama e usa muito;
  2. O que faz muito tempo que você não usa;
  3. Peças para conserto;
  4. Peças para doação;
  5. Peças para venda.

O que você usa e ama muito é o reflexo do seu estilo, e todas as peças que você adquirir a partir de agora, devem ornar com estas roupas.

O que faz muito tempo que você não usa pode ficar em um local de mais fácil acesso, para você experimentar no dia a dia, aproveitando o tempo que teremos que ficar em casa para testar o conforto, tanto físico quanto psicológico que aquela peça causa em você. Se você gostar e sentir que vai usá-la bastante, mantenha no armário e tente fazer combinações com as peças que já tem; se sentiu desconforto e que aquilo não se encaixa mais na sua vida, transfira para a pilha de roupas para doar ou vender.

Aproveite o tempo livre para consertar de uma vez por todas as peças paradas no armário que muitas vezes precisam somente de um botão. Procure tutoriais no YouTube e reinvente-se.

Aproveite o momento da quarentena para oferecer peças *em bom estado* para doar a quem precisa neste período tão complicado.

Tire boas fotos e publique em suas próprias redes sociais as peças para venda, ou em plataformas específicas de brechó online. É um momento muito propício para fomentar a economia circular, pois além de fortalecer o orçamento pessoal, ajuda a quem precisa encontrar boas peças por preços muito mais acessíveis.

  • Arrume o closet e pense em possíveis combinações

Seleções feitas, o serviço mais difícil e desafiador já está pronto, agora, apenas dedique-se a arrumar o armário e a organizar as peças e acessórios por categorias de cores, tamanhos e modelos, além dos acessórios em compartimentos que facilitam seu encontro e sua armazenagem.

Em uma parte do closet, deixe espaço para montar novas combinações e experimentá-las de maneira descontraída no home office.

Encontre o que precisa no buscador do Paraíso Feminino

Sabemos que o momento é de reflexão e revisão tanto de questões externas quanto internas, mas caso precise de algo, conte com nosso buscador para encontrar o que procura a poucos cliques de facilidade! Embora em alguns momentos seja difícil, tente manter o pensamento positivo de que em breve tudo ficará bem, e nossas vidas voltarão ao normal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *