Dicas de look Tendências

O guia completo do animal print

História e simbolismos permeiam a estampa clássica e poderosa que nunca sai de moda

Reprodução/Pinterest

Foi Christian Dior o primeiro estilista a utilizar a estampa de animal print e não a pele animal em si, na coleção de primavera/verão 1947, o que foi considerado um marco, já que as marcas que trabalhavam com o print utilizavam pele verdadeira, assim como Lanvin, que também recebeu destaque por utilizar o print em crepe de seda e rayon.

A padronagem aparece envolvendo corpos durante toda a história da humanidade: antes, por proteção, sobrevivência, pertencimento e demonstração de poder, hoje, pela moda em si, pelas tendências e pelos simbolismos que ela carrega desde os primórdios.

ANIMAL PRINT COMO SURGIU: LINHA DO TEMPO

Dentre os registros da história da moda, podemos encontrar detalhes em animal print, principalmente de onça e leopardo, em roupas desde o século XVIII, em figuras como o Príncipe Henry da Prússia e Madame de Moracin.

1930

Reprodução/Pinterest

Além disso, o print ganhou popularidade como item de moda no século XX, mais especificamente na década de 1930, graças ao figurino de Johnny Weissmuller, como Tarzan, e Maureen O’Sullivan, como Jane, no filme “Tarzan”. A estampa trazia uma atmosfera de espírito livre e aventura, sensações não tão comuns para representações femininas naquela época, e que justamente por isso, causaram extremo desejo.

Marcada por todo o glamour hollywoodiano, não teria década melhor do que os anos 1930 para a estampa figurar looks poderosos, cheios de força, soberania e imponência. Relembrando as primeiras peças em animal print, podemos citar um vestido com pele de leopardo criado pela casa francesa Busvine, e na mesma época, a estilista francesa Jeanne Paquin fez uso da mesma matéria-prima em suas coleções.

1940 e 1950

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Com o uso da estampa por Dior e Lanvin na década de 1940, o animal print ficou mais versátil e passou a aparecer além das roupas, em calçados, bolsas e diversos tipos de acessórios. Nas décadas seguintes, como em 1950, por exemplo, as manchas de onça e leopardo simbolizavam algo mais sensual, pela associação da estampa às pin ups, que a utilizavam em roupas curtas e justas, em espartilhos e lingeries – e que talvez por isso, tenha associado o item à simbologias de vulgaridade. Ainda na década de 1950, a “sex symbol” Jayne Mansfield posou com um biquíni de animal print, tornando a padronagem interessante não somente para mulheres, mas para os homens também.

1960

A proibição do uso de pele de animais em extinção na década de 1960 foi um dos fatores que impulsionaram a popularização do animal print: a demanda aumentou e o print caiu no mainstream, fazendo com que o desejo por ter algo do tipo aumentasse o número de animais mortos em nome da moda.

1970, 1980 e 1990

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Sob o cenário punk dos anos 1970, o animal print adquiriu conotações subversivas: aparecia propositalmente em lingeries, em roupas customizadas com alfinetes à mostra e foi abraçada pela estilista Vivienne Westwood e por toda a cena punk da época como um símbolo de rebeldia e subversão.

O movimento inspirou a variedade de materiais, alguns mais acessíveis e de menor qualidade que outros, fazendo com que neste mesmo período, a estampa também fosse associada a má qualidade e até mesmo ao conceito de cafona, ideais que foram ficando cada vez mais fortes nos anos 1980 junto à estética do glam rock, mesclando a padronagem com cores fluorescentes como pink e verde limão. Nos anos 1990, a estampa praticamente não fez parte da moda.

2000 e 2010

Na virada do século e do milênio a moda passou por muitas transformações, e os anos 2000, que por sinal, estão bem presentes na atmosfera da década atual, o animal print voltou a figurar roupas, calçados e acessórios com a conotação de poder, elegância e glamour, aparecendo ora com mais protagonismo, ora apenas em detalhes ao longo dos anos 2010 também, nos fazendo perceber que nos altos e baixos que a moda propõe, o print nunca perdeu a vez, tornando-se um verdadeiro clássico atemporal.

ANIMAL PRINT INVERNO 2021

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Trazendo o animal print para a temporada atual, pode-se dizer que a estampa está mais versátil e democrática do que nunca: pode-se usá-la em contextos mais formais, exalando poder e elegância, ou em propostas mais ousadas e sensuais, explorando sua essência selvagem, livre e primitiva. E nada impede de usar a padronagem em visuais informais e casuais, trazendo um ponto de destaque à composição e inserindo diferentes intenções, dependendo do contexto.

ANIMAL PRINT COMO COMBINAR

Confira algumas maneiras de como usar animal print e os vários tipos existentes da estampa:

ANIMAL PRINT ONÇA E ANIMAL PRINT LEOPARDO

Reprodução/Pinterest

Combine com:

É muito comum confundir um com o outro, mas as diferenças realmente são sutis: enquanto as manchas pretas da onça, também conhecidas como rosetas, são maiores e tem pequenas pintas em seu interior, as do leopardo são menores, menos complexas e mais próximas umas das outras.

Ambas as estampas são compostas por uma cartela de cores neutra: marrom, bege e preto, tornando-se extremamente versáteis e fáceis de combinar, embora pareça o contrário. Também existem modelos menos clássicos e com uma nuance criativa, alterando as cores ora para algo mais chamativo, colorido e vibrante, ora mais discreto, com baixo contraste, ou moderno, mesclando tonalidades contrastantes.

Combine com:

Em visuais mais formais, opte por inserir o print de maneira mais discreta, em um cinto, ou até mesmo no scarpin, trazendo uma proposta onde os acessórios ganham protagonismo em meio a peças neutras e clássicas. No caso de looks mais casuais, insira o animal print em detalhes como um lenço no cabelo ou fazendo a vez do cinto, ou em uma bolsa toda com a estampa ou apenas com recortes e detalhes.

ANIMAL PRINT COBRA

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Imitando a pele de uma cobra, este tipo de print aparece em diversas padronagens e cores, já que o animal tem espécies bem diversas. Vemos roupas, calçados e acessórios em tons de cinza, verde e bege, mas também existem as versões mais criativas com tonalidades artificiais, que usam apenas os padrões do réptil.

Combine com:

Para um look moderno com a estampa, aposte em padronagens em tons de cinza com preto, que tenha algum tipo de contraste mais alto. Invista em peças como vestidos midi sem cintura marcada, saia midi envelope, calça reta ou sobreposições como blazers estruturados ou trench coats. Botas de bico fino com recortes vazados e detalhes de fivelas prateadas também são extremamente modernas e versáteis para figurar visuais com um toque fashionista, e perfeitos para quem procura maneiras de usar o animal print elegante.

ANIMAL PRINT ZEBRA

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Com a clássica padronagem preto e branco, o animal print zebra também varia em cartela de cores, indo desde a mais óbvia entre as duas cores neutras até as mais criativas e coloridas, ou com uma proposta mais básica, entre tonalidades de baixo contraste.

Camisas, saias, botas e sobreposições mais pesadas são ótimas peças para dar um up em looks mais básicos e inserir uma proposta mais fashionista, principalmente quando combinada com outras peças em cores nada óbvias, como o lavanda, vermelho ou o verde menta. Quem prefere por discrição e não curte tanto o alto contraste do animal print preto e branco, pode escolher os prints de zebra em tons terrosos, que são diferentes e super elegantes.

ANIMAL PRINT TIGRE

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Bem similar ao print de zebra, o de tigre tem uma padronagem com rajados bem delineados e sólidos, em uma cartela de preto e bege/marrom. Também é super elegante e pode ser encontrado em versões clássicas ou mais criativas, em tonalidades intensas como vinho, verde esmeralda ou azul.

Combine com:

Há quem curta fazer mix de estampas com o print de tigre, e o segredo para um resultado harmônico é escolher outra padronagem que tenha tons similares! Os xadrezes mais discretos como o príncipe de Gales, por exemplo, é uma ótima opção para testar. Caso queira algo mais básico ou clássico, combine o print com preto, marrom ou outras tonalidades mais neutras. E no caso de querer apenas complementar os looks, opte pelo animal print kimono e sobreponha o visual com estilo, seja a peça em tecido fluido e translúcido, ou em uma trama mais estruturada.

ANIMAL PRINT VACA

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Embora o animal print vaca seja bem famoso no estilo country, foi no ano passado, em 2020, que ele se tornou mais popular nas composições urbanas. A padronagem com fundo branco e manchinhas pretas irregulares alcançou status cool por ser uma das preferidas da geração Z. Seja em acessórios, nas unhas em forma de nail art ou em peças como sobreposições, vestidos, saias, cintos, sandálias ou botas, o print insere modernidade aos looks e traz um frescor jovial.

ANIMAL PRINT GIRAFA

Reprodução/Pinterest

Combine com:

Perceba que as padronagens com cores neutras são mais elegantes e transmitem sofisticação quando inseridas aos looks. Assim acontece com o animal print girafa, que tem o fundo bege, com manchas irregulares marrom. Vestidos fluidos e de shape elegante, tecidos acetinados, looks com acessórios dourados e marcantes em formas geométricas, acessórios como um ponto de cor, calçados delicados como sandália de tiras, são ótimas opções para serem inseridas em um look com o print de girafa!

Atenção aos detalhes

Como pudemos acompanhar na história do animal print, por algum tempo ele foi associado à má qualidade e a conceitos de “mal gosto”, e embora o último termo seja bem subjetivo, é preciso atentar-se a alguns detalhes quando for escolher uma roupa, calçado ou acessório com a padronagem, para que você consiga exalar uma imagem elegante, independente da proposta, além é claro, de praticar um consumo mais consciente, visando a qualidade das peças e sua durabilidade.

Combine com:

Preste atenção à qualidade do tecido, prefira tecidos planos ou tules com uma boa aparência e toque. A impressão da estampa também é muito importante: sua resolução e também o design. As tonalidades usadas na estampa contam bastante, tanto no quesito qualidade, quanto no sentido de atender à proposta desejada: se mais elegante, moderna ou criativa!

Onde encontrar peças em animal print

Agora que você já sabe tudo sobre animal print, pode resgatar aquelas peças que estavam encostadas no armário e elaborar novas composições incríveis e atuais. E caso queira dar um boost consciente no seu estilo, escolha a padronagem que mais combina com sua personalidade, com a imagem que deseja externar para o mundo e com o seu dia a dia, e procure roupas, calçados ou acessórios no buscador do Paraíso Feminino. Garantimos que encontrará o que precisa da maneira mais fácil e com melhor custo benefício. Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *